Schlagwort-Archive: escrito sobre Vera Rodrigues-Rath

Sobre a mulher daquele apartamento lá em cima… (Autora: Monica Santino – um escrito sobre Vera Rodrigues-Rath)

Lendas

Luar, por Vera Rodrigues-Rath

Sobre a mulher daquele apartamento lá em cima…

 O que será que ela faz? as vezes passa meses sem sair de casa, se esconde do sol , da claridade, ama a chuva , umidade, os dias nublados, negros, sem luz…

Seus cabelos denunciam, é mesmo uma bruxa , uma bruxa estrangeira, parece que é Chilena, não ,não é, é brasileira, uma bruxa brasileira!

Uma mulher estranha. diferente. E o que diz a mulher do banco, a ginecologista, que rumores correm sobre ela? Quem com ela já conversou o que conta?

Diz-se que tem bom coração, ama dois gatinhos de quem cuida com esmero e carinho. Detesta regras, limpezas organizadas de porões imundos. Vive um sua casa fazendo o que?

Algumas vezes dá de sair e desembesta em suas bicicletas, roda todos os lugares e arredores, tira umas fotos estranhas de coisas sem interesse. Esta mulher.

Diz-se consegue comunicar-se com os mortos, sai de casa com estranhos apetrechos, com roupas gastas, de qualquer jeito. Tem um olhar forte e sincero, consegue comunicar-se com os mortos, vai as vezes ao cemitério, prende na cruz de seu túmulo de família objetos estranhos, mede alguma coisa, penetra vibrações. A estranha mulher…

Vive em que mundo? Como será que pensa, que anda, que é? A estranha criatura diferente é ela, a criatura é o que é, ela é ela. Seu jeito é seu , só seu… a mulher que mora lá no alto da rua, a bruxa estranheira e brasileira.

 

Autora: Monica Santino

OITO ANOS DE „BITS & BYTES“… EU QUERO VOLTAR PARA O BLOGG E SITES, GRUDEI NO ORKUT, HELP!!!



Eu escrevi numa comunidade do Orkut…

„Gente, eu moro numa cidade tão pequenininha… mas não conheço quase ninguém… talvez eu seja muito mais conhecida pelas pessoas do que elas por mim… eu sei disto. Eu sou a Frau Rath, viúva do professor de Matemática e Física da Realschule Heilig Kreuz, uma escola para meninos com 1000 alunos. Sou uma senhora talvez enigmática, que não costuma dar as caras, e quando aparece nas ruas… é de bike, com capacete de motociclista, pedalando na neve e tal… ou pior: com uma câmara acoplada ao capacete e uma lanterna na testa!

Esta é a pacata Frau RAth, viúva de Herr RAth, residente da Heckenrosenstrasse, fino bairro de Riedlingen…“

E inspirei minha amiga a elaborar este texto, espontaneamente…

Lendas

sobre a mulher daquele apartamento lá em cima…

o que será que ela faz? as vezes passa meses sem sair de casa, se esconde do sol , da claridade, ama a chuva , umidade,os dias nublados, negros, sem luz…

seus cabelos denunciam, é mesmo uma bruxa , uma bruxa estrangeira, parece que é Chilena, nao ,nao é, é brasileira, uma bruxa brasileira!

Uma mulher estranha. diferente. E o que diz a mulher do banco, a ginecologista, que rumores correm sobre ela? Quem com ela já conversou o que conta?

Diz-se que tem bom coracao, ama dois gatinhos de quem cuida com esmero e carinho. Detesta regras, limpezas organizadas de poroes imundos. Vive um sua casa fazendo o que?

Algumas vezes dá de sair e desembesta em suas bicicletas, roda todos os lugares e arredores, tira umas fotos estranhas de coisas sem interesse. Esta mulher.

Diz-se consegue comunicar-se com os mortos, sai de casa com estranhos apetrechos, com roupas gastas, de qualquer jeito. Tem um olhar forte e sincero, consegue comunicar-se com os mortos, vai as vezes ao cemitério, prende na cruz de seu túmulo de família objetos estranhos, mede alguma coisa, penetra vibracoes. A estranha mulher…

Vive em que mundo? Como será que pensa, que anda, que é? A estranha criatura diferente é ela, a criatura é o que é, ela é ela. Seu jeito é seu , só seu… a mulher que mora lá no alto da rua, a bruxa estranheira e brasileira.

Autora: Monica Santino

*********************************************

Olá, pessoal!

Estou escrevendo alguma coisa neste dia em que o site „Bits & Bytes“ completa 8 anos de idade. Sim, ele nasceu no dia 12 de junho de 2000, e existe uma página sobre sua história.

Aqui: página sobre o resumo da história do „Bits & Bytes“

Enfim, estou bloqueada desde janeiro deste ano, quando minha vida havia parado. Até então estava andando bastante de bike, fiz uns filmes pedalando em dias frios e com neve e pretendia elaborar um post sobre o inverno. Tinha fotos e um texto que colocaria aqui… no entanto o tempo passou, acabou o inverno, veio a primavera e agora estamos a menos de dez dias do verão…

E nada de post.

Bem, resolvi redigir qualquer coisa, só pra quebrar o bloqueio.

Pois escrevo justamente sobre minha dificuldade… e confesso a vocês, viciei-me no Orkut de tal forma que não vejo como sair de lá… OK, aprendi e ensinei muita gente a respeito de variados assuntos, fiz muitos amigos, eu diria até que minha vida não seria a mesma sem as comunidades que conheci e criei.

Hoje tomo um medicamento para a tireóide que não é usado no Brasil, criei uma comunidade questionando o tratamento tradicional e meu dia-a-dia não seria o mesmo sem o NOVOTHYRAL, medicamento produzido aqui e que não existe no Brasil (nenhum similar).

Poxa, medicamentos… você fica tanto tempo sem escrever e quando chega fala em remédios?

ahahahah… é, gente… descobri alguns probleminhas de saúde (eu prefiro usar o diminutivo, doenças não fazem o meu gênero)… enfim, tireóide, fígado, um lance ridículo com a ginecologista, que queria me operar por dizer que não poderia afirmar que o pequeno nódulo que eu tinha não era câncer… e eu disse NÃO, NÃO VOU FAZER OPERAÇÃO ALGUMA E ASSUMO QUALQUER RISCO REFERENTE À MINHA PRÓPRIA VIDA.

No final o tempo passou… e o tal objeto não identificado diminuiu… ahahah… isto mesmo, o que poderia eventualmente ser câncer (bem eventualmente mesmo)… sem operação nem nada diminuiu, o que fez a médica mudar de opinião e dizer que eu tenho um mioma… cada coisa, gente… e eu dez meses pensando que talvez, muito „improvavelmente“, poderia estar com algum tipo de câncer…

Bem, mil lances ocorreram, meu fígado continua com as alterações, mas agora o estou desafiando com a silimarina, ou Mariendistel que eu compro na DM.

Enfim, andei às voltas com probleminhas ou pseudo-problemas de saúde meus… e o terrível drama da doença de mamãe no Brasil, que não pretendo abordar aqui.

Poxa, tenho fotos ainda na máquina, tenho muitas, nem sei o que poderia colocar aqui (hoje usei um produto nos meus cabelos chamado Casting Gloss que é um intermediário entre tonalizante e tintura, o resultado ficou bom, mas a cor ficou mais escura do que a minha natural… depois tiro fotos).

Vou postar algumas pictures, só para não ficar em branco. Vou catar aqui e ali.

DCF 1.0

Mais uma foto do pôr-do-sol na minha varanda… é esta a hora em que mais gosto dele, quando está indo embora…

DCF 1.0

Umas flores que nasceram no meu jardim… o pior é que este ano estou com uma terrível Heuschnupfen, ou febre do feno, ou alergia a pólen… nos dias quentes e ventosos tenho que ficar em casa com as janelas fechadas…

DCF 1.0

A gosma da linhaça… ahahahah… uma longa história, ou até curta… a linhaça é um excelente alimento, mas se tomada pura seu organismo não consegue digerí-la… restam duas opções: triturá-la ou colocá-la de molho na água… e o óleo se solta, como que por encanto, parecendo muito com a clara de ovo.

DCF 1.0

A vida depois dos ENTA… ahahahah… depois eu explico os medicamentos. Um deles é o Novothyral, combinação de T4 e T3, que não é fabricado no Brasil. Tem a ver com a comunidade que criei no Orkut e uma polêmica com a postura dos endocrinologistas no Brasil.

DCF 1.0

Plúmbeas nuvens de um dia qualquer, estes dias me fascinam!!!

DCF 1.0

Inverno, eu tentando me auto-fotografar com meu capacete de motoqueiro (na realidade é para ciclismo, snow board e esportes radicais)…

take_video_25_12_27_natal_menos_3_graus_sensacao_menos_8_174123

Take de um dos mil filmes meus no inverno…

outro_take_25_12_27_natal_menos_3_graus_sensacao_menos_8_181153

Outro take do mesmo filme.

DCF 1.0

O capacete com a minha OREGON adaptada a ele…

verinha_astronauta_retocada

Este take eu fiz manualmente agora… foi tirado de um destes filmes na neve, com capacete.

Bem, acho que vou ficar por aqui… vou ver como ficaram os códigos, coloquei uma rádio no blogg mas não ficou como eu queria.

Em último caso mudo para uma música midi-voice de pink-floyd.

Beijos,

Verinha RAth.

PS: p*** m****… é só eu elaborar uma nova Eintrag que cai uma tempestade com raios, mein Gott!!! Eu teria desligado os micros não fosse estar aqui empolgada de ter conseguido escrever qualquer coisa…