Ensina-me a viver (Harold and Maude) – a consciência de minha finitude me toma de assalto!

 

Outro dia comprei um DVD no Amazon de um filme que havia visto há tempos, e que acredito até ter por aqui, mas por não encontrá-lo facilmente optei por comprar no Amazon.de (ainda não era assinante do Lovefilm.de.

Bem… eu assisti na minha nova TV, a primeira LED que eu tenho, e que está me fascinando… montei aqui na sala um verdadeiro home theater e ao mesmo tempo uma estação de trabalho, e estou adorando. Meu netbook novo, Medion, com 8 megas de RAM, que comprei no Ebay como produto B (por ter sido devolvido ou algo assim) é simplesmente bárbaro… e agora está acoplado com a nova TV-monitor, com o aparelho de video (video player)… bem, estou envolta numa salada de fios, pois conectei tudo o que poderia e não poderia ser conectado… ahahah… até o aparelhinho de som eu também acoplei, e dependendo de eu usar o monitor como reprodutor de video, TV, ou computador, eu ligo a saída do som numa entrada ou outra (TV ou micro)…

… mas não era sobre isto que eu queria escrever… e sim sobre o insight que eu tive…

O ENIGMÁTICO RECADO DO FIDALGO DA TORRE

Numa de nossas últimas conversas por telefone, pouco antes de sua morte, meu amadíssimo amigo Francisco Calbucci (que eu sempre chamava de Francis, depois eu explico o lance do „Fidalgo da Torre“…) disse que tinha algo importante a me dizer… e falou-me para assistir ao filme „Ensina-me a viver“. Bem, eu na época não entendi o enigma que estava por trás de sua sugestão, mas talvez hoje eu compreenda… ou comece a digerir (mais do que isto)…

Para quem não conhece o filme (acredito que 95% dos que lerão isto), trata-se de uma linda história sobre amor, vida e morte. Para os que esperam algo mais de um filme do que apenas „passar o tempo“ e um entretenimento rasteiro, eu recomendo.

Aqui a música do filme… (um trecho no qual ela é cantada)…

E aqui um trailler do mesmo:

E outro trecho…

A DIFICULDADE DE EXPLICAR EM PALAVRAS UM SENTIMENTO INEXPRESSÁVEL

Depois do telefonema de meu amigo, que por viver numa enorme morada com uma torre de dez metros de altura (daí o „fidalgo“), eu pus-me a pensar… mas por que ele me diz pra assistir este filme, se fui justamente eu que havia recomendado a ele? Bem… pois este filme diz muito, talvez seja a essência de tudo que faz sentido pra mim hoje, com a minha idade e nas minhas circunstâncias. Francis era mais velho do que eu, quando nos falamos pela última vez estava com 73 anos, e não chegou a completar 74… uma das pessoas que mais amei nesta vida, ao lado de meu pai e de meu esposo, entre outros entes queridos.

Ele costumava dizer, nos últimos tempos, que encontrava-se na antecâmara da morte… o que poderia causar impacto nas pessoas comuns e que não o conheciam, mas não em mim. Ele tinha esta consciência que agora me toma de assalto… de que não temos muitos anos de vida pela frente. Podemos ter mais ou menos, mas não muito. Depois dos setenta anos de idade, eu creio que esta percepção da finitude pode ser, para os mais sensíveis, algo brutal.

Algo que costumava me dizer também, era que tudo o que eu quisesse fazer de importante nesta vida (mudanças de residência ou de país) que fizesse antes de completar sessenta anos de idade. Francis era um profeta, eu poderia dizer que o considerava de alguma forma meu guru. De todas as pessoas que conheci neste mundo, ele era quem mais me compreendia … não falo apenas de amor Lato Sensu, mas de compreensão dos recônditos de minha alma em suas nuances e minúcias. Mas é lógico que existia também um amor profundo, que ia muito além da atração física e outros sentimentos não tão nobres. Mas este é outro assunto…

MAUDE ENSINA HAROLD A DEGUSTAR A VIDA COM SOFREGUIDÃO, NO ENTANTO ELA TINHA SEUS DIAS CONTADOS.

Harold era um rapaz rico, mimado, com uma mãe dominante e que não conseguia estabelecer vínculos de afetividade com ele… por algum motivo ele se sentia mais atraído pela morte do que pela vida. Tanto que o que mais curtia era simular suicídios, sempre de uma maneira brutal, querendo com isto, de alguma maneira chocar as pessoas e extravasar seus sentimentos de insatisfação para com a vida.

Ops… eu não queria fazer uma sinopse do filme aqui, não… acho que desaprendi a escrever blogs ou nunca soube… ahahahah… estou muito dispersiva…

O que eu queria dizer é que ter assistido a este filme com minha idade atual, e na conjuntura que eu vivo, fez-me refletir sobre a passagem dos anos, a qualidade de vida e outras questões… OK, Maude, que tanta „vida“ transmitia e contagiava seu aprendiz, Harold… ela optou por colocar um fim à sua existência assim que completou seus 80 anos de idade. Num dos trechos do filme ela diz que morrer com 75 anos é um pouco cedo, e com 85 já seria um pouco tarde… daí a data que ela tratou de cumprir.

Na primeira vez em que eu assisti o filme, fiquei triste com o final, e não pude apreender o seu sentido maior – a importância de vivermos com qualidade a vida que temos, sem nos preocuparmos com coisas banais e a opinião dos outros… mais do que isto, viver com paixão, sugar cada momento que se apresenta com sofreguidão.

 E NUMA DAS NOITES PASSADAS, LOGO ANTES DE DORMIR, EU ME DEI CONTA DE QUE MEU TEMPO TAMBÉM ESTÁ CONTADO

Eu nunca antes tinha tido uma consciência tão avassaladora da passagem do tempo. Fiz uns cálculos de um inferno que vivo há 5 anos (pasmem, 5 anos!!!) por causa de um vazamento, ou suposto vazamento… uma outra história. Fui infernizada pela vizinha por 5 anos, entendam… e ela vai continuar tentando me levar à loucura. Sobre isto escreverei depois… é muito importante. Mas… eu refleti… 5 anos de encheção de saco até as raias do absurdo… mais tempo do que os 4 anos que eu tive pra viver com meu amado Stefaninho… já estou na Alemanha há 11 anos, logo completarei 12 (em abril de 2013)… e quantos anos ainda terei de vida?

Adianto que me aproximo dos 60 anos, e isto não é nada fácil de se viver e muito menos de falar (ou escrever). Quantos anos viverei ainda… 10, 20? Se viver uns 20, estarei então com quase oitenta anos (faltando um pouco ainda)… e já estarei bastante velha, inclusive… ou posso morrer antes, quem sabe??? Ninguém sabe!!! E as contas… 5 anos de inferno, acossada por uma vizinha insuportável, por uma criatura que passa só coisas que o povo costuma chamar de „energia negativa“, „maus fluídos“, mas isto é muito místico para uma agnóstica como eu… enfim, as contas… 5 anos! Cerca de 1/4 do tempo que me resta pela frente, se eu viver até os 80 anos de idade… neste tempo todo eu perdi minha paz de espírito, senti-me invadida e desrespeitada no meu direito de privacidade, enfim… (suspiro)… agora ela recomeça o drama… já fez quebrarem meu box do banheiro, já destruiu meu vaso sanitário, fez-me aguentar semanas de uma máquina infernal me atazanando… sem nunca respeitar meu direito constitucional a não ter o meu lar invadido. Enfim… assunto para o próximo ou um dos próximos posts, com imagens da destruição – fotos e videos que eu fiz do que já se passou nesta casa.

E agora? Devo me descabelar de novo, ficar desesperada, reagir? Não!!! Não adianta nada, não vou fazer o que ela quer, não vou entrar no jogo dela… mas… e minha vida? E o resto de tempo que tenho aqui na Terra ainda, como vou poder viver com intensidade, se nem tranquilidade eu posso ter dentro de meu próprio lar? Penso em tudo… penso em ir embora daqui, que seja por um tempo… deixar a casa como está e ir com meus filhotes pra outro canto, numa casa alugada, gastando muita grana… mas quem sabe… vivendo com qualidade este trecho de vida que ainda me aguarda.

Eu agora me conscientizo totalmente de minha  finitude, como um doente terminal que escuta o médico sentenciar sua sobrevida provável. Sinto a partir disto a premência do tempo, e de viver com qualidade o resto de minha vida… com o necessário conforto de que os velhinhos carecem. Sobre isto meu amigo Francis também carinhosamente me alertou.

*****************************************************************

Deixo a música-tema do filme:


Cat Stevens “If You Want To Sing Out, Sing Out” Lyrics

 Well, if you want to sing out, sing out
And if you want to be free, be free
‚cause there’s a million things to be
You know that there are

And if you want to live high, live high
And if you want to live low, live low
‚cause there’s a million ways to go
You know that there are

Chorus:
You can do what you want
The opportunity’s on
And if you can find a new way
You can do it today
You can make it all true
And you can make it undo
You see ah ah ah
Its easy ah ah ah
You only need to know
Well if you want to say yes, say yes
And if you want to say no, say no
‚cause there’s a million ways to go
You know that there are

And if you want to be me, be me
And if you want to be you, be you
‚cause there’s a million things to do
You know that there are

Chorus

Well, if you want to sing out, sing out
And if you want to be free, be free
‚cause there’s a million things to be
You know that there are
You know that there are
You know that there are
You know that there are
You know that there are

Fonte: http://www.lyricsfreak.com/c/cat+stevens/if+you+want+to+sing+out+sing+out_20028104.html

 

16 Gedanken zu „Ensina-me a viver (Harold and Maude) – a consciência de minha finitude me toma de assalto!

  1. verininha Beitragsautor

    Bem tarde aqui, estava brigando com os plugins do facebook… um deles estava entrando em conflito com o local pra comentar, e eu não sabia qual… boa noite… só queria testar se dá pra comentar numa nice! 🙂

    Antworten
  2. Irene

    Teste! Uma cidade para os velhinhos… Não daria certo! Aqui em São Paulo, já tem alguma coisa parecida, um condomínio, com opção de lazer, a pessoa passa o dia e volta para a casa a noite… É o jardim da infância, para os velhinhos… Pode optar por morar, um apt. que o velhinho pode ficar, mas com monitoramento… Seja como for não é a melhor coisa do mundo e é por tempo limitado… Até a vida durar, me recuso a falar a palavra „m“… Além do preço… Aposentado sem condições.

    Antworten
  3. Sheila

    Pois…exatamente assim que penso, como vc, Verokka. Qto tempo de vida teremos, não sabemos, mas eu pessoalmente queria poder fazer o que considero importante, que é estar com as pessoas que amo e levar um dia a dia sem muitos problemas, como por exemplo dores e indisposições. Mas de nada sabemos, …a idéia de vc vir para esses lados me anima. Alemanha faz fronteira com a Holanda, daria para fazer sempre um bate e volta se vc estivesse pertinho dessa fronteira. E tenho certeza de que o Francis te diria isso, se pudesse…

    Antworten
  4. Vera Rodrigues-Rath

    Irene, que legal você aqui… mas sabe, o que eu penso mais no momento é na vida que ainda me resta, pois a morte é certa… vida e morte, duas faces de uma mesma moeda? Bem, eu não quero ficar inválida, não quero passar dos oitenta anos, ou oitenta e pouco, sei lá… achei válida a opção de Maude de escolher quando queria morrer. Poxa, que bom que chegaram aqui!!! Vocês viram as figurinhas? Nos deixam lindas, divinas…. ahahahahahah

    Postando… (e preciso tomar o café da manhã, são 21 horas!!!)

    Antworten
  5. Vera Rodrigues-Rath

    Oi, maninha… eu liguei pro DAcio, estava morrendo de saudades dele… e falei mesmo que estou aqui não porque queira estar, mas porque não sei como sair. Eu quero passar o resto de vida que tenho num ambiente agradável, sem uma fulana me enchendo o saco e me aterrorizando o tempo todo!!! Sobre isto vai ser o meu próximo post, o drama do vazamento… e estou pensando na idéia que te falei, de alugar uma casa por um tempinho… vou gastar uma boa grana com isto, certamente, mas acho que no meu caso é questão de vida ou morte.

    Eu não aguento mais viver neste ambiente inóspito, tóxico. Eu só suportaria isto se tivesse Stefaninho ao meu lado, mesmo porque ele não deixaria que a Monika fizesse isto comigo. As reclamações iriam cair em cima dele, que teria mais condições de resolver os lances do que eu… na ja!

    Vou tomar o café da manhã (sim, não comi nada o dia todo, acordei às 11 horas)… que vai ser pizza de novo. ah, eu comprei o Amazon todo, encomendei comidas e mais comidas… estou enpaquetada (mergulhada em Pakete)…. ahahahh… vou lá agora, tou morta de fome!!!

    Beijos a ambas. a Sandrinha pediu o endereço daqui… vou passar este da discussão… inté!!!

    Antworten
  6. Sheila

    Empaquetada é bom, hahahah!!Eu estou no chazinho, passei o dia comendo, coisa boa!!Mas vamos estudar com calma o lance do aluguel. , que a meu ver é totalmente possivel. Das opções acho que é a mais indicada , pelo menos no momento.

    Beijinhosss, ainda penso em tomar um banho!!!

    Antworten
    1. Vera Rodrigues-Rath

      Oi, maninha… fui jantar e só agora vi o seu comentário… eu recebo por e-mail as notificações, mas estava mandando para uma pasta que não via, por causa dos spams antigos!

      Acho que deve tar tomando seu banho agora… e a minha formulinha aqui, não está entrando… eu escrevo o número e ele some… bem, se der problema mesmo eu troco!

      Sheilinha, é verdade… eu não tenho condições emocionais (nem falo das físicas) de arrumar o que eu tenho nesta casa… tantas coisas (objetos) que possuem um valor afetivo enorme… não digo a casa em si, pela qual eu também me sinto ligada… o problema é esta solidão em que vivo, e o pior… com estas perseguições de monk. Poxa, se tivesse lido seu comentário antes, teria respondido mais cedo… well… mas precisava mesmo jantar. Estava com a boca tão seca (sei lá porque, mas secou), que chegou a sair um pouco de sangue no guarda-napo (papel toalha, na verdade)… hoje extrapolei na falta de horário… bem… legal que estamos nos falando por aqui… vou ver se a fórmula entra agora, beijos!!! ah, a que horas você está indo dormir, Sheilinha? E aquela consulta marcada, é pra quando mesmo? Inté!!! 🙂 – aqui saem os emoticons também!!! 😀

      Antworten
  7. Molly Bloom

    Vera, querida, um abraço. De gente pulguenta, tive uns 20 anos de 2 cunhadas megeras, que me atormentaram como o capeta. De uma, me livrei me divorciando. Da outra, bom, eu me mudei do Brasil. A remanescente agora está fora de circulação, porque meu irmão se divorciou dela.

    Quanto a envelhecer… bom isso me preocupa. A maioria dos meus pacientes tem entre 70 e 100 anos. Alguns estão em great shape. Outros nem reconhecem seus próprios filhos. Ontem, assisti a um documentário que me fez ver envelhecer com um certo otimismo. Vale conferir, Vera. <3

    Antworten
    1. verininha Beitragsautor

      Obrigada pelo link, Molly… bem, e de gente pulguenta (ahahahahah) eu também tenho OUTRAS no Brasil… também na categoria citada de parentesco! Aliás, outra, uma só.

      Vou tentar postar o link aqui (eu restringi a postagem para no máximo 2 liks, por causa do spam, quer dizer… ainda estou aprendendo sobre isto! Podemos de repente nos cadastrar pra entrar aqui, mas daí ficaria algo restrito, e o blog é livre. Bem, vou postar o link aqui… (link enviado por Molly por e-mail):

      http://m.imdb.com/title/tt1378690/

      Antworten
    2. verininha Beitragsautor

      Molly, eu publiquei o link… você recebeu alguma mensagem de erro ao tentar publicar, qual? Eu pergunto pra saber como consertar isto, se houver algum problema. Nada como ter o blog alojado num espaço pelo qual eu pago e que me dá o direito de exigir bons serviços. Estou configurando ainda como o pessoal pode comentar… Molly, estou louca pra conseguir um filme agora… Themroc… está absurdamente caro no Amazon, em qualquer lugar… coisa de 180 euros, um DVD… loucura! E usado, que eu compraria numa boa, está quase 90 euros e é o último… que tentação… mas já estou esperando hum… 5 encomendas… na ja!!!!

      Antworten
  8. verininha Beitragsautor

    http://youtu.be/GcGcW5YfZOM … este é um trailler de Themroc

    putz, outro mais chocante aqui… http://youtu.be/vR4FVbBfpwo

    Vou tentar copiar os videos do youtube… putz, como queria este filme… (com Michel Piccoli)… desviei o assunto, né? Mas é que penso em comprar este DVD, mas como é raridade, está o olho da cara… putz, estou super cansada agora… perdi todos os fusos… beijos a todas!!! 🙂

    Antworten
  9. verininha Beitragsautor

    Bom dia, gente… que susto… caiu o disjuntor de novo, justamente aquele do escritório e da sala, onde ficam meus computadores, modens, routers… levei 31 X para conseguir religá-lo… é sempre assim… isto ocorre quando desligo uma das extensões que estava desligada (extensões com proteção contra flutuações na energia, algo assim)… putz… este disjuntor está com problemas desde a época em que Stefan era vivo ainda… e saco pra chamar gente aqui em casa?

    Estou com dor de estômago… que maneira de acordar… 31 vezes o micro da sala teve que ser ligado e desligado, pois se eu o desconectar da extensão, quando conseguir ligar novamente o disjuntor, e for reconectá-lo à mesma, o dito disjuntor cai de novo… talvez seja um problema mecânico do mesmo – disjuntor… tenho que tomar um omeprazol a mais… pelo menos a televisão, o novo micro e o modem a cabo eu deixei desligados no processo… o router Fritz!box não… por engano ficou ligado… espero que não tenha havido danos… isto pra mim é terrível, fico mal quando acontece isto. Mas então demora meses e meses pra acontecer de novo. Não vou mais desligar as extensões… aliás, antes eu nem tinha ligado na mesma… não sei se foi boa idéia…

    Sei que não vão entender isto, nem consigo me exprimir direito, enfim… estou nervosa, com dor de estômago e o braço doendo de tanta força que fiz. Vou tomar magnésio, terminar de acordar… dar comida pras crianças e torcer para o disjuntor não cair mais. Nam-Myoho-Rengue-Kyo. Até mais tarde! 🙁

    Antworten
  10. Sandra Pein

    Oi turminha,legal ver o Blogg arivo de novo.Fim de ano é cheio de festas por aqui.vou estar ausente ate 2013.ounao muito ativa na net.mas 2013 volto.beijos

    Antworten
    1. Vera Rodrigues-Rath

      Sandrinha, que legal te ver por aqui!!! Estou na semana de „esperar Pakete“, uma loucura, até parece que curto muito o Natal! Sério, umas 10 a 11 encomendas em diferentes pacotes… hoje não fiz outra coisa a não ser abrir caixas e colocar parte dos Karton no Papiertonne (lixo da papel)!!!

      Você vai viajar, Sandrinha??? Beijos!!! 😀

      Antworten
  11. download minecraft free

    Greetings! Quick question that’s entirely off topic. Do you know how to make your site mobile friendly?
    My site looks weird when browsing from my iphone4. I’m trying to find a theme or plugin that might be
    able to fix this problem. If you have any recommendations, please share.
    Thank you!

    Antworten

Schreibe einen Kommentar

Deine E-Mail-Adresse wird nicht veröffentlicht. Erforderliche Felder sind mit * markiert.