Archiv für den Monat: September 2005

EIN LIEBESBRIEF AN MEINEN LIEBLING STEFANINHO – A LOVE LETTER TO MY DARLING STEFAN – UMA CARTINHA DE AMOR PARA MEU QUERIDO STEFANINHO…

STEFAN RATH, 1985. This photo was taken probably in 1985, in Regensburg, when Stefan Rath was studying mathematics and  physics, before the beginning of his work like a teacher to Realschule Heilig Kreuz, in Donauwoerth.
Foto de Stefan Rath batida em 1985, em Regensburg,
onde ele estudou Matemática e Física, um dos passos para a assunção de sua carreira como
professor na Realschule Heilig Kreuz, em Donauwörth.
Stefaninho, mein liebling!!!

In einigen Tagen werde ich nach Brasilien fliegen. Ich mache mein mögliches damit nicht so traurig aussehen, aber die Wirklichkeit ist anders.

Ich vermisse dich, mein liebling… so sehr.

OK, I’ll write in English, otherwise I will delay very much time to finish this post.

In a few days I will fly to Brazil. I make my possible in order to don’t be so sad, to appear to be a happy person, but the reality is others…

I miss you, mein liebling… so much…

Stefaninho, mein liebling Stefaninho, I would like to say that I love you SSSSSSSOOOOOOOO much, immer noch… And is difficult to me to accept this reality that you are not more here, physically here. At the same time, I have the feeling that you are here, in this house, that sometimes you call me… that you can watch „what I make“, that you try all the time to help me.

But is not easy, mein Stefaninho… this house in Brazil is also your house, so many clothes of you… this house without your presence has not more meaning for me, the life without you seems senseless…

You know, mein Stefan, you know how much I did in order to make all that was necessary to organize, all this paperwork, Papierkram, all these procedures concerning bureaucracy.

All is done, and now I get a pension from your work… so many years you worked for this school, almost 19 years… and I know that you are happy because the results from your job are not only „für die Katze“… Ok, the money is for the cats and me, but not in the meaning of German proverb…

(deep sigh)

Stefaninho, all the people here like you so much… in Brazil also you have so many friends… I believe that you were correct, you had more friends in Brazil than here, in spite of you were there only three times… unforgettable times!

And now, mein liebling… come with me!!! Don’t let me alone, I always asked you, remember?… I also said to you many, many times: I can’t imagine my life without you, mein liebling…

I don’t have knowledge about the place in which you are at this moment, I believe that the humanity has so little knowledge about the great mistery of the life and the universe…

I want to repeat always to you that I love you, I continue your wife, your girlfriend for ever, because the death was not enough to separate us.

Ich werde dich immer „ganz viel“ lieben, mein liebling Stefaninho!!!!

Um trilhão de beijos, beijos ad infinitum,

Deine, nur deine… Kleine, infinitesimal…

Verinha

TRADUÇÃO PARA O PORTUGUÊS

Stefaninho, meu amor!

In einigen Tagen werde ich nach Brasilien fliegen. Ich mache mein mögliches damit nicht so traurig aussehen, aber die Wirklichkeit ist anders.

Ich vermisse dich, mein liebling… so sehr.

Ok, eu vou escrever em inglês, caso contrário eu vou demorar demais para acabar este post.

Em poucos dias eu vou viajar ao Brasil. Eu faço o meu possível para não ficar tão triste, para parecer uma pessoa feliz, mas a realidade é outra…

Eu sinto sua falta, tanto…

Stefaninho, meu querido, eu gostaria de dizer que eu te amo taaaaaaaaaannnnto, sempre e mais… E é difícil para mim aceitar esta realidade de que você não está mais aqui, fisicamente aqui. Ao mesmo tempo eu sinto que você está ao meu lado, nesta casa, que algumas vezes você me chama… que você pode acompanhar „o que eu faço“, que você tenta o tempo todo me ajudar.

Mas não é fácil, meu Stefaninho… esta casa no Brasil é também a sua casa, tantas roupas suas por lá… esta morada sem a sua companhia não tem mais sentido pra mim, a vida sem você parece sem razão de ser …

Você sabe, meu Stefan, você sabe o quanto eu fiz no sentido de levar a frente tudo que era necessário para organizar toda esta papeladada, Papierkram, todos estes procedimentos referentes à burocracia.

Tudo está pronto, e agora eu recebo uma pensão de seu trabalho… tantos anos você trabalhou para esta escola, quase 19 anos… e eu sei que você está feliz porque os frutos advindos de seu trabalho não foram totalmente em vão („für die Katze“ é um provérbio alemão que significa que algo não serviu para nada – „alles für die Katze“ – tudo para os gatos, literalmente). OK, o dinheiro é para os gatos e para mim, mas não no sentido do provérbio alemão…

(suspiro profundo)

Stefaninho, todas as pessoas aqui gostam tanto de você… no Brasil você tem também tantos amigos… Eu acredito que você estava correto, você tinha mais amigos no Brasil do que aqui, apesar de você ter estado lá somente três vezes… tempos inesquecíveis!

E agora, meu querido… venha comigo! Não me deixe sozinha. Eu sempre perguntei a você, lembra-se? Eu também disse para você muitas, muitas vezes que eu não poderia imaginar minha vida sem você, meu amor…

Eu nada sei a respeito deste local onde você agora se encontra. Eu acredito que a humanidade tenha tão pouco conhecimento sobre o grande mistério da vida e do universo….

Eu quero repetir sempre para você que eu te amo, eu continuo sua esposa, sua namorada para sempre, porque a morte não foi suficiente para nos separar.

Eu sempre o amarei muito, muito, meu querido Stefaninho!!!!

Um trilhão de beijos, beijos ad infinitum,

Sua, somente sua… pequena, infinitesimal…

Verinha

Texto escrito originalmente em inglês (não dei conta do alemão, ou demandaria muito tempo) e „traduzido“ para o português pela autora, Vera Rodrigues-Rath.

Este post deu origem a uma página dos sites que é a primeira do espaço „Stefan Rath – In Memoriam“.


EIN LIEBESBRIEF AN MEINEN LIEBLING STEFANINHO (Carta de amor para o meu amado Stefan)


 

FOTOS ALEATÓRIAS DO ARQUIVO BLOGG.DE


Eu e Stefaninho no Rio de Janeiro, em nossa primeira viagem ao Brasil, em 2002.

Eu sempre repito esta foto pois ADORO!!! Foi batida por Dacio, meu irmão, na viagem de agosto de 2004, no Parque Ibirapuera (São Paulo, Brasil).

Eu e Stefaninho na Pizzaria Esperanza (São Paulo, Brasil), em 2003, quando eu estava com o sobrepeso de 16 quilos. Havia uma turma junto, que não aparece na foto. Ocupamos uma mesa inteira.

Stefaninho, tão feliz, em Poços de Caldas no ano passado, 2004. Não apareço na foto pois fui eu que bati. Jamais esquecerei estes dias, em que fomos tão felizes, em que tantos sonhos acalentamos!

Foto minha batida por Stefan em 10 de agosto de 2004, na Barra Funda (São Paulo, Brasil), quando nos dirigíamos ao shopping Westplaza para encontrarmos maninha Sheila and family.

Stefaninho conversando com alguém na Pizzaria Margherita (São Paulo, Brasil), em agosto de 2004.

Stefaninho na sala (aqui na Alemanha, Donauwörth), conversando comigo…

Mamy Rath, minha querida sogra, com seu sorriso singelo, quase infantil… Uma grande mulher que eu aprendi admirar. Deixou-nos com muitas saudades em 8 de janeiro de 2004, 3 dias após completar 75 anos de idade.

Minha mãe, no ano passado, 2004. Ela agora aguarda ansiosamente pela minha visita…

Maria Circe, que ficará comigo na primeira semana de minha viagem ao Brasil / 2005. Uma pessoa que conquistou os nossos corações, Stefan a queria muito bem.

Em 2004, Stefan com mamãe e tia Ercilinha. Eu bati a foto.

Verinha, mein liebling… ich werde auch dich nie vergessen!!! Ich bin immer dabei, glaub An Mich!

Verinha, minha querida… eu também jamais a esquecerei! Eu estou sempre por perto, acredite em mim!


 

 

A QUATRO SEMANAS DE MINHA VIAGEM AO BRASIL, CHEGO À CONCLUSÃO DE QUE É CHEGADA A „IDADE DA RAZÃO“.

Alô, meus fiéis e adoráveis amigos!!!

Elaboro esta Eintrag até por um motivo banal: nossa página com mais de 400 comentários da última Eintrag está ficando cada vez mais difícil de abrir. OK, o Blogg.de está passando por problemas técnicos, acredito eu, mas aquela página já estava se tornando um verdadeiro livro!

SEM ABANDONAR A ESSÊNCIA DE MEU SER, SEM DEIXAR DE SER A CRIANÇA „MOLECA“ QUE AINDA SOU, PRECISO APRENDER A ME DEFENDER MESMO QUE TENHA QUE SER IMPLACÁVEL

Em minha vida, sempre tive uma tendência a ser por demais condescendente com o ser humano, a perdoar todos os erros, muitas vezes passando por cima de mim mesma. Hoje por uma série de motivos que não vem ao caso, chego à conclusão que é chegada a hora de mudar isto. Nesta fase da minha vida reservo-me o direito de colocar-me em primeiro lugar e dizer um redondo NÃO em se tratando de defender esta relativa paz que começo a usufruir a duras penas.

Para os amigos de verdade e constantes, estarei sempre com meu coração aberto. Mas para aqueles meio duvidosos e muitas vezes dispostos a se aproveitarem de minha suposta fragilidade, meu lema a partir de agora será TOLERÂNCIA ZERO (plagiando o Cesar no que tange a lemas em geral… ahahahahah).

Se vocês pensam que estou me referindo a uma determinada pessoa, ela também pode incluir-se aqui, mas não exclusivamente. Falo isto genericamente, é hora de defender-me daqueles que, por um motivo ou por outro, venham a se aproximar de mim com a intenção de fazerem proveito de minha suposta ingenuidade. Digo „suposta“ pois hoje a vida me ensinou que não podemos acreditar sempre em Papai Noel, que há que se fazer uma distinção entre as amizades verdadeiras das demais. Estas últimas eu dispenso.

bem, isto é uma promessa que faço a mim mesma, sem revelar o que se encontra por trás… mas afinal… NET é NET… e nem tudo pode ser publicado explicitamente.

Para amenizar, algumas fotos aleatórias… vou escolhendo algumas e postando aqui, OK???

Brasil ou Alemanha: qual será o destino da amiga de vocês? Ajude-me a refletir respondendo à minha ENQUETE!!! (clique aqui se você não vê a janela POPUP)

COMO ALTERAR UMA WEB (SITE) INTEIRA USANDO O RECURSO LOCALIZAR E SUBSTITUIR DO
PROGRAMA EDITPAD!!! (matéria elaborada por inspiração do Cesar)
 

FOTOS DE VERINHA EM 31 DE AGOSTO DE 2005 – BILDERN VON VERINHA (31 AUGUST 2005) – ZU HAUSE

Estas 3 fotos acima foram batidas num momento em que eu me sentia mais leve, usando os brincos que Stefaninho me dera em 2004, por ocasião da comemoração de nosso casamento civil em 9 de agosto. Bem, estes brincos têm uma história… mas isto eu conto outra hora. Bati as pictures após cortar as pontas de meus cabelos, franja e dar um trato com o shampoo Casting (tudo sozinha, sem ir ao Friseur!).

ALGUMAS FOTOS ALEATÓRIAS DE MINHA IDA AO SUPERMERCADO – „ZUFÄLLIG BILDERN“ VON RIEDLINGEN – ICH GEHE ZU FUß IN DEN SUPERMARKT

Nossa casa, sendo que o meu é o andar do meio, sendo invadida pelas plantas… (vinho, acho!!!)Aquela antena é da Globo, que eu cancelei.

Atalho para quem está a pé para chegar mais rápido à avenida dos supermercados. À frente, um símbolo da vergonha nacional – um local onde se aprisionam os porcos para fazerem salsicha, Wurst – onde os animais permanecem sem luz, sem espaço, sem dignidade. Sou sócia da sociedade protetora dos animais da Alemanha que está lutando para melhorar, ao menos, as condições destes pobres bichinhos. Eu não como carne de porco.

Foto do INFERNO dos pobres porquinhos. Odeio este lugar, toda vez que passo queria gritar, xingar… mas acho mais racional ser sócia do Deutscher Tierschutzbund.

Para amenizar, flores… falemos de flores e de amores… flores para o meu Stefaninho!

Descendo um pouco mais, no meu passeio solitário…

Perto de um importante cruzamento, acabei sem espaço para colocar as fotos da DM DROGERIE, do Netto e do Aldi…

MEU AMADO STEFANINHO, NÃO PODIA ESQUECER DE VOCÊ… STEFAN, ICH LIEBE DICH GANZ VIEL, IMMER NOCH… FÜR IMMER!!! ICH WERDE DICH NICHT VERGESSEN, DU LEBST NOCH GANZ TIEF IN MEINEM HERZ!!!

Foto de Stefaninho no hospital no ano passado (maio de 2004, antes das 3 cirurgias), mas apesar de tudo alegrinho! Esta é uma das fotos da seqüência que estou pensando em publicar, tipo SLIDES. Stefaninho in Krankenhaus (Donau Ries Klinik) in Mai 2004. Er war krank, aber hoffnungsvoll, wie ich…

E após sua alta no hospital em 2004, ainda fomos ao Brasil. Nesta foto Stefaninho está em casa de minha mãe, e eu estou fotografando, por isto não apareço. Circe abraçando Stefaninho, mamãe do lado direito, Dacio e Rose ao fundo, o sobrinho Ramon é o restante. Mein Stefan in meines Mutters Haus, letzt Jahr, August 2004. Rechts, meine Mutter; links, mit Stefan, die Frau das für meiner Mutter arbeitet; hinter mein Bruder und Schwägerin und der Jung ist mein Neffe, Ramon.

Close da mesma foto, destaque para Stefaninho e Circe. Como ele a queria bem, eu também…

Bem, amigos, foi ficando por aqui, e vamos escrever na nova Eintrag, bitte!!!

Beijos com carinho e AQUELE ABRAÇO APERTADO,

De Verinha e Stefan – esteja ele onde estiver. Sinto que está conosco.