Archiv für den Monat: Juli 2005

BRASIL X ALEMANHA, SÃO PAULO X DONAUWÖRTH. IMERSA NUM OCEANO DE INCERTEZAS, HÁ DE APARECER UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL!

Começo a redigir este „post“ já bem tarde da noite, após um domingo infinitamente longo, ao passo que o tempo, por outro lado e paradoxalmente, parece esvair-se por entre os meus dedos mais e mais.

Vou ser franca, sem enrolações: estou com a maior dificuldade para redigir novas Einträge (plural de Eintrag, uso em alemão pois esta é a língua deste blogg). Teria tanto a dizer, e por outro lado, sinto-me tão, tão exaurida…

Como vocês já devem ter percebido, existe um emoticon de „paura“ ao lado da contagem regressiva de minha viagem ao Brasil, São Paulo. Se bom um lado anseio por este momento, por outro… temo. Este reencontro com o meu velho habitat, que já não faz parte mais do meu cotidiano, esta confrontação com o doloroso facto de que meu Stefaninho não estará comigo, isto me assusta.

Para vocês terem uma idéia, até agora minha mãe não sabe do que aconteceu com meu tão amado Stefan… ela aguarda ansiosamente pelos DOIS, tanto que nem comuniquei que estarei embarcando em outubro deste ano…

Quase quatro meses da partida de Stefaninho, posso adiantar-lhes que, se por um lado meu cérebro „voltou a funcionar“ e já consigo dormir melhor, por outro não aceito ainda esta contundentemente dolorosa realidade, ou pelo menos não integralmente.

A minha vida têm se dividido entre resolução de problemas atrás de problemas, burocracias atrás de burocracias, sem um momento de lazer, de relaxamento, sem um instante que eu me permita reservar para mim mesma (para o desfrute da vida em si).

Quem é o culpado? Culpa é uma palavra inútil, não resolve problema algum… mas se tem alguém responsável por isto sou eu mesma. Eu que me mato de ansiedade tentando resolver todos os „galhos“ de uma vez só… eu que não posso adiar qualquer „pepino“ que já me sinto quase em pânico…

Nestes meses o que evolui na fluência da língua alemã é algo que eu mesma custo a absorver. Praticamente de um dia para outro comecei a falar alemão, desde que meu amado precisava de alguém que lhe representasse no hospital, que por ele respondesse, entendesse e assinasse os documentos relativos aos riscos envolvidos em todas as cirurgias por que passou, uma vez que se encontrava sob coma induzido. Para tentar salvar o meu amado eu me desdobrei, me virei do avesso e daí pra frente tive que enfrentar um desafio atrás do outro, matar um touro após o outro.

Problemas, problemões, formulários, autorizações, documentos vários e contas, contas, contas a pagar. Isto é o de menos: fazer uma „Überweisung“ (transferência bancária) é algo que tiro de letra – só envolve números, uns poucos termos em alemão e computador.

Bem, mas não quero escrever aqui sobre todo este PAPIERKRAM. Aliás, estou tão cansada que acho que hoje não tenho condições de abordar nenhum tema específico. Mas queria me desafiar a redigir uma nova Eintrag, fosse sobre o que fosse. Estava começando a me dar um bloqueio…

Tenho também boas coisas a contar, tipo o ônibus que descobri „como funciona“ (nenhum alemão da região sabia!!!), e como isto foi uma experiência estupenda, a alegria de ter o meu handy com novo número, mas conservando aquele aparelho que era de meu Stefaninho… o pique que vai se apossando de mim no sentido de aprender a dirigir, não só para não morrer de frio no inverno, mas também até para eventualmente sentir alguma alegria em ir a algum lugar que goste, que queira, sem depender de ninguém…

E agora a expectativa da viagem ao Brasil – São Paulo, que por um lado é óptima, por outro… aquele medaço, tanto da viagem em si quanto daquilo que me espera do outro lado do Atlântico. Perdi muitos vínculos, minha gente… embora eu seja a mesma, não sei o que mais me prende ao Brasil, se é que algo ainda me prende… Veremos.

Bem, desculpem… um sono avassalador toma conta de mim, e vou colocar fotos aleatórias abaixo, todas tiradas há algum tempo atrás. Quem sabe na próxima Eintrag posto novas fotos.

hum… deixe ver o que publico aqui (títulos em inglês e português, vamos ver se dou conta)…

I and mamy, in Aclimação’s Park (São Paulo, Brazil). This photo has already many years… Eu e mamãe no Parque da Aclimação, não sei exatamente quando bateram esta foto, mas foi há um bom tempo atrás, quando eu ainda trabalhava para o Banco do Brasil.

Stefan in our balcony, a little time before my arrival in Germany. Stefaninho no Balkon, pouco tempo antes de eu embarcar para a Alemanha ao seu encontro.

Another photo of Stefan, I don’t know exactly in which time… at home, with me! Outra foto de Stefaninho, fico devendo a data, comigo, em casa…

Close of Stefan at home, in our living room. This photo was taken is last year, I believe. Outra foto de Stefan, tirada no último ano, em nossa casa, na Wohnzimmer.

A picture of me, in the day of our civil marriage – 9.August.2001. Uma foto minha no dia de nosso casamento civil, em 9 de agosto de 2001, pouco antes de nos dirigirmos ao cartório.

Our religious marriage, in 3. November.2001, in Plattling. Nosso casamento religioso no dia 3 de novembro de 2001, na cidade de Plattling. Este é o momento da troca de alianças.

Our civil marriage (09/08/2001), in front of notary’s office. After this time Stefan lost many kilos and last times he seemed very more pretty and young! Nosso casamento civil, em 9 de agosto de 2001. Depois disto Stefaninho perdeu uns bons quilos, deixou o cabelo crescer e nos últimos anos parecia bem mais jovem e bonito!

Bem, por aqui fico… novas fotos ficam para uma próxima. Hoje queria mesmo recordar estas que publico.

Beijos mil,

Verinha – immer noch vom Stefaninho.

A IMPORTÂNCIA DE UMA APROPRIADA PROGRAMAÇÃO MENTAL – „HOJE, SOMENTE HOJE, PERMITIR-ME-EI MOMENTOS DE ALEGRIA“

Olá, amigos!

Após três meses de luto, hoje tenho meu primeiro domingo em que não sou triturada pela depressão. Não sei o dia de amanhã ou depois, mas pelo menos hoje eu tive um dia calmo. Penso em Stefaninho com amor, com carinho, mas pelo menos hoje sem tanta dor.

Após instalar um novo programa no meu micro, o GOOGLE EARTH, eu fiz uma viagem virtual pela minha amada São Paulo, passando por vários locais tão familiares, como a Avenida Paulista, MASP, Estação Ana Rosa do Metrô, Estação Vila Mariana, podendo visualizar até o telhado de minha casa e minha árvore, tendo também feito meu passeio virtual pelo Centro Cultural São Paulo, Hospital Beneficência Portuguesa, Tribunal de Justiça de São Paulo, Fórum João Mendes Jr (em ambos trabalhara como „Oficial Judiciário“), Praça da Sé, Ponto Zero da Capital, Banco do Brasil (onde por 13 anos e 3 meses exerci minhas funções como funcionária concursada), Correio Central, Avenida São João, Praça da República, Autódromo de Interlagos, etc, etc, etc…

Se você tiver um computador estupendo, recomendo o programa. Precisa também ter Windows XP instalado.

Instale também o Google Earth – é gratuíto, free!!!

Acima uma imagem reduzida do programa, onde localizei minha casa. Não foi citar o endereço aqui por motivos óbvios.

SEGUNDO OS NEURÓTICOS ANÔNIMOS, É PRECISO DIVIDIR A VIDA EM PEDACINHOS MASTIGÁVEIS – UM PASSO APÓS O OUTRO. E DE ACORDO COM LAIR RIBEIRO, AS PALAVRAS PODEM MUDAR A REALIDADE – DESDE QUE ACREDITEMOS EM NOSSAS PRÓPRIAS IDÉIAS. „DECLARAÇÕES“ POSSUEM O PODER DE ALTERAR OS FATOS.

E assim vou, gente, juntando alguma coisinha daqui e dali, prosseguindo na minha jornada após a passagem de meu querido Stefaninho para outra dimensão. Bem, muito mais teria a dizer, mas novamente „invento“ de redigir esta Eintrag muito tarde, e já não me resta muita energia para elaborar o texto… Mas fico devendo pra próxima!!!

ah… vocês repararam meu contador abaixo do da maninha-Sheila?… Eu ainda não comprei os tickets ainda para minha viagem ao Brasil, mas depois de viagem por São Paulo pelo Google Earth me deu umas saudades loucas… nem que eu fique num hotel! Penso num na Paulista ou imediações… bem, é somente uma idéia…

E nosso post, gente… não chegou ainda aos 350 comentários, mas se eu ficasse mais um dia sem postar estouraríamos os 400, certeza!!!

Bem, abaixo fotos aleatórias…

Verinha today, July, 2005: Eu (Verinha) hoje… não digam que estou magra, estou sim, mas saí mais nesta foto… vejam minha aliança…

Outra picture minha, batida hoje, dia 3 de Julho de 2005 (cabelos brancos… vixe!!!).

And one more photo of me… today, 3.07.2005.

Verinha, (3 years ago, with 16 kilos more… fat… dick…), Stefan and my brother Dacio, for ocasion of the travel to Germany of Dacio: May, 2003. Estávamos eu, Stefaninho e Dacio num Biergarten tomando coca ou cerveja sem álcool.

Other photo of me with Stefan, when I was with 16 kilos more… oh, oh… We were in a fast food restaurant, not usual here… (May, 2003) – Eu e Stefaninho num restaurante tipo fast food (raridade aqui na Baviera), foto batida por Dacio, meu mano, em sua viagem de 2003.

Stefan’s picture, as you can see the date: 18.12.2003. There was other friend, but he not appears in the photo. Foto inédita de Stefan, onde você pode ver a data marcada. O amigo, Jürgen, não aparece na foto.

E agora uma surpresinha… tchan, tchan, tchan… nada mais nada menos do que…

This is a very good friend of me, Angela Della Betta, that lives also in Germany, Ratingen!!! Gente, uma foto exclusiva de Angela, batida há alguns anos atrás…

E por aqui fico, beijos mil… e aquele abraço!

Verinha Rath


Nota de pêsames

Meus amigos, é com tristeza que deixo aqui as minhas condolências à amada família Yurgel – Meibergen. Apesar de saber das dificuldades do quadro do Sr. Meier, pai de Fred (esposo de maninha-Sheila e também um grande amigo), sei que não é fácil perder um pai. Força, amigo Fred! E que esta viagem ao Brasil te ajude neste momento extremamente difícil.

Que o Sr. Meier, pai de Fred e sogro de maninha Sheila, finalmente possa descansar na paz de Deus.