Archiv für den Monat: März 2004

TENTANDO INSERIR UM CHAT NO BLOG – TESTES

Tschurma!!!!!!!

Agora temos chat online, opcional, se estivermos „com saco“, é claro!!!

Pois é, pessoal… tou aqui tossindo e espirrando, rouca (Sheilinha que o diga… e criei este treco acima que não sei se „fununcia“… oh, Google não gosta de erros de português… OK, MR. GOOGLE – „tentando inserir um código de chat no meu blog que não sei se funciona“. Esta é a linguagem do meu mestre…ahahahahahahah

Agora mudei o código…


E finalmente coloquei o código de chat lá em cima, logo acima do Web Journal (sugestão do Paulo)… Abre uma janela pop up e o que você digitar lá vai ser lido por quem estiver também online e a fim de clicar naquele botão!!!

Na janela abaixo aparecem os novos links:

Este links estão no topo da página, abaixo de minha foto de bruxinha-mavavilha...ahahahahahahah

Talvez ainda possa melhorar algo, mas… ainda estou kaputt…

Beijos, boa noite… agora vou responder à Sheilinha (eu kaputtei várias vezes o meu template – HEADER – até finalmente conseguir deixar do jeito que ficou). O chat poderia também ser no corpo do blogg, mas daí… nossas mensagens sairiam prejudicadas (espaço).

Beijos,

Verinha

Fazer o que, gente??? Tem horas que não se escapa duma desgraçada duma gripe...

HOJE, 28 DE MARÇO, INÍCIO DO HORÁRIO DE VERÃO NA EUROPA – RELÓGIOS SÃO ADIANTADOS EM 1 HORA – ALGUNS AUTOMATICAMENTE…

ÀS 3 DA MADRUGADA OS RELÓGIOS ENLOUQUECEM... AHAHAHAHAHAHAHAHAHÀS 3 DA MADRUGADA OS RELÓGIOS ENLOUQUECEM... AHAHAHAHAHAHAHAHAHÀS 3 DA MADRUGADA OS RELÓGIOS ENLOUQUECEM... AHAHAHAHAHAHAHAHAHÀS 3 DA MADRUGADA OS RELÓGIOS ENLOUQUECEM... AHAHAHAHAHAHAHAHAH

Este horário é fogo... pelo menos no primeiro dia... preguiça... Bom dia, amigos!!!

Hoje, domingo, 28 de março, teve início aqui na Europa o horário de verão, quando os relógios são adiantados em 1 hora às 2 da madrugada. Todos aqueles controlados por rádio foram ajustados automaticamente, restando-nos o trabalho de ajustar os demais.

Vale lembrar que o horário de verão perdurará até o dia 30 de outubro de 2004. No dia 31, último domingo do mês, voltaremos ao horário de inverno, ou horário „natural“.

O HORÁRIO DE VERÃO TEVE INÍCIO NA ALEMANHA EM 1980, COM VISTAS À ECONOMIA DE ENERGIA

Reproduzo abaixo trechos de um artigo retirado do site da Deutsche Welle

„O relógio inteligente (o relógio controlado por rádio)

O princípio envolvido é tão simples quanto eficiente: uma central transmite por ondas de rádio as informações do relógio atômico, que fornece a hora oficial. Em casa, basta ter um relógio equipado com um receptor e um microcontrolador adequados. Este último tem a dupla função de decodificar os sinais e de passá-los ao mostrador, o qual tanto pode ser digital como de ponteiros. Enfim: quem ainda se refere a seu relógio de pulso como „o bobo“ („porque trabalha de graça!“) é porque nunca viu este modelo…

No princípio está o átomo

Atualmente, existem em todo o mundo cerca de 20 emissoras de „cronossinais“, nove das quais na Europa. A única da América do Sul, ao que tudo indica, fica na Argentina. A central da Alemanha, situada em Mainflingen, na proximidade de Frankfurt, está acoplada ao Instituto Federal de Física e Técnica (PTB), de Braunschweig, desde 1978 encarregado de „fornecer a hora oficial para a vida pública na Alemanha“. O órgão dispõe de quatro relógios atômicos, os quais, alimentados pelas vibrações dos átomos do elemento césio, levam 300 mil anos para desviar-se um só segundo da hora efetiva. Sua exatidão é tamanha que, no espaço de um ano, os quatro diferem entre si em apenas um milionésimo de segundo.

Duas antenas de ondas longas em Mainflingen encarregam-se de transmitir esses sinais ultraprecisos num raio de dois mil quilômetros, o suficiente para cobrir todo o território alemão. Como quase tudo em nosso mundo informatizado, o código de transmissão baseia-se no princípio dos bits e bytes. Uma vez por segundo, o transmissor reduz a amplitude do sinal em 25%: uma redução durante 0,1 segundo equivale a um „0“ informático (low bit), enquanto 0,2 segundo significa „1“ (high bit).

O bit do 59º segundo é sempre ausente, avisando o início do próximo minuto, assim como a posição zero. Um aspecto essencial, pois, dependendo de sua colocação, cada grupo de sinais tem um significado fixo. Assim, os bits emitidos nos segundos 42 a 44 são reservados para os dias da semana, e correspondem aos algarismos 1, 2 e 4, respectivamente. Isto é: um low bit seguido de dois high bits nessas posições, por exemplo, indicariam o sexto dia da semana (0+2+4).

A propósito, o sinal transmitido de Mainflingen recebe a denominação internacional „DCF77“: D de „Deutschland“, C designando um emissor de ondas longas e F para lembrar a proximidade de Frankfurt. O número final refere-se à radiofreqüência utilizada, de 77,5 quilohertz, numa potência de 50 quilowatts.

O código certo é a alma do negócio

Dotados do hardware e software adequados, os relógios controlados por rádio recebem e interpretam as seqüências de bits. Essas frases informáticas contêm não apenas os dados sobre hora, minuto, dia, mês e ano, como um indicador de que se trata do verão ou do inverno, um comando para a comutação entre os dois horários, e mesmo um aviso, caso a antena transmissora de reserva tenha sido ativada. Desse modo, o relógio de parede ou de pulso está perfeitamente sincronizado com os monstros atômicos do PTB. Ou melhor, quase perfeitamente, já que é possível uma defasagem de um milissegundo.

Mesmo assim, com um relógio „radiocontrolado“, não há mais espaço para desculpas do gênero „o despertador não tocou“. Ao receber o comando para a mudança de horário, ele automaticamente pára ou salta uma hora para a frente, conforme o caso. Inútil dizer: para gozar da precisão atômica e das funções inteligentes, é indispensável estar na área de um radioemissor utilizando a freqüência e o sistema de codificação apropriados. Caso contrário, o aparelho se comportará como um relógio de quartzo comum.

Poupar ou não, eis a questão

Retornando à raiz de todos os males, o horário variável: na Alemanha, ele ao menos tem o agradável efeito de, no alto verão, proporcionar claridade até as 23 horas. Uma compensação mais do que justa para os dias de inverno, quando o anoitecer começa às 16 horas…

Quanto à razão de ser original do horário de verão ? a suposta economia de energia ?, ela é atualmente questionada pelos ambientalistas. Eles lembram que, já em abril, quando as pessoas acordam mais cedo e ainda faz frio, a calefação também começa a trabalhar uma hora mais cedo.“


Bem, por hora é só…

ATCHIM!!!

Verinha resfriada (devo aparecer mais tarde…).

O CAMINHO PARA O FIM DO SOFRIMENTO HUMANO SEGUNDO KRISHNAMURTI, FILÓSOFO HINDU.

Jiddu Krishnamurti, filósofo hindu: nascido em Madanapalle, Madrasta, Índia , em 11 de maio de 1895, viveu noventa anos, vindo a falecer vitimado por câncer no dia 17 de fevereiro de 1986.

Welcome To My Indian And Pakistani Midi Page (by Shafqat Suri)

Jiddu Krishnamurti, filósofo hindu: nascido em Madanapalle, Madrasta, Índia , em 11 de maio de 1895, viveu noventa anos, vindo a falecer vitimado por câncer no dia 17 de fevereiro de 1986.

SOBRE O SOFRIMENTO

O sofrimento é um violento golpe no sistema nervoso, como um soco no corpo e na psique. E geralmente tentamos escapar dele através de drogas, bebida, movimentos religiosos – ou, então, acabamos cínicos ou passamos a aceitar as coisas como inevitáveis.
Será que podemos investigar, a fundo e com seriedade, se é possível ficar com o problema sem fugir dele? Suponhamos que perca meu filho e, sofrendo com isso um grande choque, experimentando uma dor imensa, descubra que sou um ser humano extremamente solitário. Não consigo encarar nem suportar a situação e, por isso, fujo dela. Há inúmeras formas de fuga – religiosas, mundanas ou filosóficas. Mas será que posso permanecer com o que aconteceu, com essa coisa chamada sofrimento, sem procurar, de modo algum, fugir da dor, da angústia, da solidão, da aflição, do abalo? Será que podemos observar um problema, observá-lo apenas, sem procurar resolvê-lo, olhar para ele como se fosse uma jóia preciosa, de fino acabamento? Para uma coisa bonita olhamos sem parar, sem qualquer desejo de fugir dela; sua beleza nos atrai tanto e tanto prazer nos proporciona que ficamos olhando para ela o tempo todo. Se, da mesma forma, pudermos observar nosso sofrimento, sem um movimento sequer de julgamento ou fuga, ficar com a tristeza… nesse caso, a própria ação de ficar com o fato nos liberta completamente daquilo que produziu a dor.

MEDITAÇÃO COMO LIBERTAÇÃO

Haverá uma espécie de meditação que não resulte do desejo, da
vontade, do esforço? O orador afirma que há. Mas não precisam acreditar nisso; pelo contrário, devem duvidar, indagar, assim como o orador indagou, duvidou, rejeitou. Haverá uma espécie de meditação não planejada nem organizada? Para examinar isso, precisamos compreender o cérebro condicionado, o cérebro limitado, o cérebro que tenta alcançar o ilimitado, o imensurável, o atemporal, se é que existe esse atemporal. E, para isso, é necessário compreender o som. Som e silêncio são inseparáveis.
Costumamos separar o som do silêncio. O som é o mundo; o som é a batida do coração; o universo está repleto de sons; os céus, as milhares de estrelas, todo o firmamento está cheio de som. E consideramos o som uma coisa intolerável. Mas, quando escutamos o som, o próprio ato de escutar é silêncio. O silêncio não se separa do som. A meditação, portanto, não é algo planejado, organizado. A meditação apenas é. Começa com o primeiro passo que é o estar livre de todos os ressentimentos, livre de tudo que já acumulamos – temores, ansiedades, solidão, desespero, sofrimento. Essa é a base, o primeiro passo e o primeiro passo é o último passo. Se derem o primeiro passo, termina tudo. Mas não estamos com vontade de dar esse primeiro passo porque não queremos ser livres. Queremos depender – do poder, de pessoas, do meio-ambiente, de nossa experiência, do conhecimento. Nunca nos libertamos da dependência, do medo.

Krishnamurti. Bombaim. 10/02/1985. K. F. Bulletin 54 (1988) – Carta de Notícias.
Janeiro-Dezembro 1991. ICK.


Abaixo os links para a Instituição Cultural Krishnamurti, de onde tirei estes trechos de seus escritos, e também para a página de midis hindus de Shafqat Suri, que realiza um lindo trabalho sem nenhum fim lucrativo.

Instituição Cultural Krishnamurti

Welcome To My
Indian And Pakistani Midi Page (by Shafqat Suri)


OBSERVAÇÕES:

Os trechos dos escritos de Krishnamurti foram escolhidos aleatoriamene por mim (e os títulos são de minha autoria, ainda sujeitos a mudanças). No site supra mencionado e em outros vocês encontrarão material mais completo a respeito, e pontos que não foram levantados aqui.

A filosofia de Krishnamurti nada tem a ver com religião e de alguma forma chega a antagonizar-se com o Budismo ao qual me filiei, que é uma prática religiosa não meditativa e baseada num mantra e na „busca de objetivos“.

Explico-me: Krishnamurti opõe-se a qualquer doutrina religiosa ou filosófica, na medida em que, do seu ponto de vista, ao submeter-se às mesmas, o ser humano perde a sua liberdade e deixa de vivenciar as experiências por si mesmo. Jamais o filósofo colocou-se na posição de mestre „a ser seguido“, e todas as organizações que se formaram, foram, de alguma forma, contrárias ao princípio de não-filiação a qualquer grupo na „anti-pregação“ deste „anti-mestre“.

BELO INÍCIO DA PRIMAVERA NA ALEMANHA E ARREDORES… NEVE, CHUVA, GRAUS NEGATIVOS…

Êta, nóis... que primavera mais amiga da onça...

Bom dia, pessoal!!!

Como a proposta deste blog na realidade seria mais uma anti-proposta do que qualquer outra coisa, eu me permito escrever aqui o que me vier à telha… risos… Tanto que é possível encontrar todo tipo de assunto possível e imaginável (inimaginável também) neste espaço: desde velhas histórias de meus ancestrais, até sarro sobre McDonald’s ou ração para humanos, até croniquetas do meu grande amigo Paulo, enfim… EVERYTHING!!!

Sheilinha, espero que esteja melhorzinha!!! Sheilinha, querida, espero que tudo esteja melhor com você, apesar do tempo, que por aí deve estar frio também…

Dêem uma olhada na previsão do tempo que „fotografei“ de minha homepage, hoje…

Previsão do tempo para Augsburg, estação metereológica mais próxima de Donauwoerth

Como vocês podem ver acima, os próximos dias não serão exatamente o que poder-se-ía enquadar como típicos primaveris…

Traduzindo os termos em inglês para o Português:

Hoje, 24/03: Chuva / chuvas de neve (snow showers)

Quinta, 25/03: Neve fina

Sexta, 26/03: Parcialmente nublado

Sábado, 27/03: Ensolarado a maior parte do tempo

Domingo, 28/03: Chuvas esparsas (scattered showers)

Segunda, 29/03: Parcialmente nublado

Terça, 30/03: Chuvas

As temperaturas, como vocês podem observar, estão na marca de mínimas negativas e máximas em torno de uns 6, 7 graus… Este mapa atualizado pode ser acessado à partir da primeira página do site, onde tem a previsão do tempo…

Bem, vou preparar um MÜSLI que meu estômago ronca de fome… Depois devo aparecer no pedaço.

Continua a momentânea falta de inspiração (mas como toda geminiana isto pode mudar de um segundo para o outro… nossa, tive um inshigt… depois conto pra vocês… um dia em que resolvi abrir a janela de meu quarto à noite, e percebi num „clarão“ que o mundo lá fora existe, é enorme e colorido… isto tudo a partir da visão de um letreiro iluminado na Escola de Japonês defronte à minha casita em Sampa…)

Deixupralá… Depois eu conto, outra hora…

Até…

(este midi continua, está um pouco o meu feeling – Unforgettable)

Verinha


Resolvi colocar aqui a letra da música (e também uma Rosa com carinho para Sheilinha para que se recupere rapidim, rapidim!!!):

UMA ROSA PARA A SHEILINHA SARAR LOGUINHO!!!!

Unforgettable

Nat King Cole (lyrics and music by: Irving Gordon).

Unforgettable, that’s what you are
Unforgettable though near or far
Like a song of love that clings to me
How the thought of you does things to me
Never before has someone been more.

Unforgettable in every way
And forever more, that’s how you’ll stay
That’s why, darling, it’s incredible
That someone so unforgettable
Thinks that I am unforgettable too.

(instrumental interlude)

Unforgettable in every way
And forever more, that’s how you’ll stay
That’s why, darling, it’s incredible
That someone so unforgettable
Thinks that I am unforgettable too.

Encontrem
mais letras (e midis para download) no site do meu amigo MAQ

ATRASADA DE NOVO, MAS HEADACHE-FREE, OU KOPFSCHMERZENFREI – VERINHA SEM DORES!!!

Pessoal, tudo bem?

Hoje, neste exato instante, estou sem assunto, com a cabeça vazia… inclusive de dores… ahahahahahahah!!! Criei outra maluquice, um tal de Webjornal, que será um webblog dentro do webblog??? ahahahahahah

Abaixo clique no botão à esquerda (View my Webjornal) para acessar a última novidade da Verinha, e não cliquem no botão à direita (Bravenet Web Jornals).
Se estiverem interessados em aderirem ao Bravenet, vocês não têm que pagar nadica de nada, e a Verinha aqui abocanha 1 dólar!!! OK, não é muito, mas foi com um centavo que Tio Patinhas começou… risos…

Depois do código de acesso ao WebJornal, vou inserir o que me dá um dólar (pra eu aqui, é claro… risos…)!!!


Free Web Journal from Bravenet
 Free Web Journal from Bravenet

Bem, depois apareço, em algum momento…

Tchau!!!


Voltei…

Abaixo o código que me dá 1 dólar, mas só se vocês fizerem o cadastro. É claro, pra vc, Sheilinha, num „dianta“ muito, pois primeiro você precisaria ter o seu website ou blog para colocar o código!!!

Cliquem abaixo para conhecer os serviços Bravenet e fazerem a amiga aqui nadar no DINHEIRO… AHAHAHAHAHAHAHAH



De dólar em dólar vou fazer minha GRANDE FORTUNA!!! As well as Mcduck oder wie Onkel Dagobert, ou simplesmente como Tio Patinhas... ahahahahah

E com esta vou… risos…

Lá no Webjornal comecei a colocar minha biografia aos pouquins, em doses homeopáticas, e depois vou refazer todo o texto… psiu… não espalhem, OK??? ah!!! E lá eu acho que tá para inserir gifs nos comments…

Até mais…

Beijos!!!

Tio Martinico iria vibrar com isto... ahahahahahahah ... qualquer conto pra vocês mais lances dele...

Verinha Volto mais tarde... tou com sono...