Peter Kassig, um bom rapaz, vítima do hediondo terrorismo do grupo ISIS

Este foi Peter Kassig, 26 anos, um bom rapaz que entre outras coisas amava os irmãozinhos de outras espécies. Na foto, juntamente com um amigo, ele socorre um Gatinho ferido. Era uma pessoa do bem, queria ajudar os irmãos humanos ou não-humanos. Infelizmente foi confirmado o seu brutal assassinato pelo grupo terrorista ISIS, que fora anteriormente divulgado através de um Video que supera com requintes de barbaridade e crueldade tudo o que nossa imaginação poderia conceber. Este rapaz é mais uma das vítimas do TERROR, este terrorismo que a presidANTA do Brasil parece louvar. Lógico, anti-americanismo e terrorismo parecem agradar muito ao partido (fazem parte da receita petista) … Esta imagem ficará como lembrança deste bom moço, uma foto que seus pais querem que o mundo conheça.

Original no jornal alemão “Das Bild”.

Como uma chefe de governo pode falar em diálogo com estes mentecaptos? Por que não vai ela mesma lá, tentar conversar com esta gente boa? Esta imagem ficará como lembrança desta rapaz, uma foto que seus pais querem que o mundo conheça. 

Entrega do Certificado B1 da língua alemã – Deutsch Zertifikat B1 – VHS-Donauwörth

“Zertifikatsübergabe Deutsch als Fremdsprache B1 an der Vhs Donauwörth. Die Teilnehmer/innen aus Spanien, Polen, Rumänien, Thailand und bis aus Sao Paulo in Brasilien staunten nicht schlecht über die guten Ergebnisse, die sie beim Kurs Deutsch als Fremdsprache B1 mit anschließender Prüfung des Prüfungsinstituts telc auf internationalem Standard und mit europaweiter Anerkennung, erreicht hatten. Sie zeigten sich im Gespräch sehr froh darüber, dass sie die Prüfung, die ihnen die Möglichkeit zur Beantragung der deutschen Staatsbürgerschaft ermöglicht, bei der Vhs Donauwörth ablegen konnten und nicht bis nach Augsburg oder Nürnberg pendeln mussten. Bekanntlich ist die Vhs Donauwörth anerkanntes Prüfungskompetenzzentrum für Sprachen und die größte Volkshochschule in Nordschwaben.
Höchste Anerkennung zollten sie ihrer Kursleiterin Hildegard von Manowski, die mit ihnen bei der Prüfung mit fieberte und „uns allen sehr viel Sicherheit im Kurs und in der Prüfung gegeben hat“, wie Emilia Melania Engel aus Rumänien mit einer herzlichen Umarmung betont. Auch die beiden Ingenieure bei Airbus Helikopters, Alvaro Arcos Reina und Enrique Soriano, beide gebürtig aus Spanien, hatten sehr gute Ergebnisse erzielt und freuen sich darüber, dass sie sich nun mit den Kollegen gut auf Deutsch und nicht nur auf Englisch unterhalten können… Auch die anwesenden Familienangehörigen waren sichtlich stolz auf die Absolventen. Unser Bild entstand bei der kleinen Feierstunde im FBE/VHS-Haus und zeigt erfolgreiche Prüflinge zusammen mit Kursleiterin Hildegard von Manowski (3. von links) und Vhs-Geschäftsführerin Gudrun Reißer (rechts).”

Quelle: https://www.facebook.com/pages/vhs-Donauw%C3%B6rth/329355593862646

 

Olá, pessoal! Vou retomar os blogs e sites!

Vera Rodrigues-Rath, 04.Junho.2014

Olá amigos!!!

Há tanto tempo não escrevo aqui … mas em algum momento preciso começar, não é? Quero retomar os blogs e sites, e neste espaço preciso corrigir cerca de 40 páginas, cujos links para fotos precisam ser “consertados”.

Na ja. Faz um calorão em Donauwörth, mas já comprei um aparelho de ar condicionado e também dois adapters para vedar a saída da mangueira pela janela. Adapters? Não sei muito bem como especificar o nome em português. Mas trata-se de um treco para instalar na janela incrinável de modos a impedir que o ar quente entre no cômodo refrigerado. Mais ou menos isto.

Retomando o blog na era do facebook e das redes sociais …

É, não é muito fácil … pois as pessoas hoje curtem facebook e outros lances … blog deixou de ser “moda”. Aliás, eu inventei o blog!!! Sim, eu não havia dado este nome, mas eu escrevo blogs antes deles terem sido inventados por outros!!! Sério!!!

Na realidade perdi o hábito de escrever aqui, e me sinto meio confusa, meio sem eira nem beira. Antes havia o pessoal que comentava e tal … hoje é como falar com as paredes. Mas … por um lado pode ser bom … eu até me sinto mais livre pra escrever!!!

 

Quase 11 horas, hoje vai torrar aqui!!! Estou com todas as janelas fechadas e persianas cerradas, no lado Oeste da casa. Mas o ruim é que a casa tem as principais janelas voltadas para o Oeste … de modos que fica como noite aqui, como se eu vivesse numa noite eterna …

 

 

Nam-Myoro-Renge-Kyo (oração de agradecimento ao Universo)

Nam-Myoro-Renge-Kyo

Nam-Myoro-Renge-Kyo

Nam-Myoho-Renge-Kyo

Obrigada, misteriosas forças que regem este Universo, este macro e microcosmo, por tudo que tem me acontecido ultimamente. Principalmente, por esta energia vital que brotou em mim e que hoje transpira pelos meus poros. Eu mesma nem me reconheço, ao ver-me a dar cabo de tarefas dantes inimagináveis… como cortar a grama com uma máquina manual, capinar o jardim, e agora, começar a despachar todo o Chaos que tomou conta de minha morada.

Por vezes somos felizes e não sabemos… não nos sabemos felizes, como dizia minha mestra budista Nilce Teixeira. Está tudo aí, na nossa frente, mas quando sonhamos com um Universo distante, uma realidade inexistente e projetada para um futuro remoto… perdemos a única possibilidade que temos… de viver o momento presente.

Não podemos ter tanto medo, ter tantas cautelas… viver é perigoso. Por vezes é preciso arriscar, é preciso lançar-se em mares desconhecidos… para, quem sabe, descobrirmos ca ou acolá um lindo arco-íris!!!

Autoria: Vera Rodrigues-Rath, em 22.09.2013

Há dias em que tudo dá errado, na pior seqüência possível. Este foi um deles. (postado no facebook em 5 de novembro de 2011)

TUDO IA BEM ATÉ QUE… PEGUEI O ÔNIBUS ERRADO, ESQUECI A MOEDA NO CARRINHO, O TÁXI PAROU NO PONTO INCORRETO, ETC, ETC, ETC.

 

by Vera Rodrigues-Rath (Notas) on Sábado, 5 de novembro de 2011 às 19:05

Há dias em que tudo dá errado, na pior seqüência possível. Este foi um deles.

Resolvi sair, pegar o ônibus e ir fazer algumas compras para meus filhos felinos e para mim. OK, não olhei a tabela do horário do ônibus, e fiquei quase que meia-hora esperando, no ponto. Se tivesse planejado melhor, poderia ter andado mais um pouco e comprado as estrelinhas de natal no Aldi, e pego o ônibus no próximo ponto…

Passei na Fressnapf, OK, comprei saladinha e Kitekat para os Pimbols, além de brinquedinhos – bolinhas e um ratinho. Fui ao Penny, e lá comprei ovos, pão, bananas, mingau infantil, um mundo de sopas prontas, algumas bolachas, esponja pra lavar louça, Müsli e sei lá o que mais pra mim… ah, queijos e mais queijos etc e tal. Peso: duas sacolas, uma com 6,5 quilos e a outra com 7 quilos. Mal conseguia erguê-las.

OK, feitas as compras, ESQUEÇO a moeda de um Euro que temos que colocar no carrinho para usá-lo. Deixei o carrinho lá, não me lembrei de nada, fui correndo pro ponto pegar o bus das 16 horas.

Às 16h03 minutos passa o busão amarelo, esqueci-me de ver se era a linha 2… e peguei por engano a linha 1… quando vejo saí da cidade, rodei por lugares nunca dantes vistos, montanhas, muitas árvores e folhas caídas, fui parar no cafundó do judas.

Lindas paisagens, e eu ainda sem ingerir nada, hipoglicêmica e com aquele peso todo pra carregar… eu havia pegado o ônibus errado, e a motorista disse que eu poderia fazer o percurso todo, que depois me indicaria o ponto pra parar e pegar o ônibus certo.

Mas ainda tem outro ônibus a esta hora? Eu perguntei… E ela afirmou que sim… acreditei.

Pois bem, depois de fazer um passeio maravilhoso porém não desejado por uma Donauwörth totalmente desconhecida pra mim… na realidade lugares encantadores… finalmente cheguei num ponto onde supostamente deveria passar o ônibus certo.

Fiquei lá esperando 20 minutos, até que me dei conta que aquele ônibus nunca passaria lá num sábado naquele horário. Só se fosse durante a semana, de segunda a sexta, o que não era o caso.

Eu simplesmente li a tabela ao contrário, é isto. Então resolvi chamar um táxi, que alternativa? “Demora 15 minutos pra chegar”, disse a pessoa… OK, que opção eu tinha, a não ser esperar???

Até que… passados não sei quantos infindáveis minutos, eu visualizei um táxi num outro ponto, que tinha o mesmo nome do ponto onde eu estava… ou seja… BergerVorstadt Steig 2. OK, consegui dizer isto no celular, que estava na Bushaltstelle da Bergervorstadt Steig 2, vor Finanzamt.

Mas havia o velho e o novo ponto… nem me passou na cabeça que o taxi pararia no velho… até que um senhor me avisa que um táxi estava no outro ponto… e toca ligar de novo pra central de táxis… o táxi já tinha ido embora, mas voltou.

Nisto não agüentava mais de dores nas pernas, de fraqueza, de dor de cabeça… mas finalmente chega o taxi. E a partir daí parece que as coisas entraram novamente no seu rumo desejável, com exceção do fato de eu ter esquecido de colocar o cinto de segurança. Chegando em casa, uma agradável surpresa (pasmem! Finalmente algo dá certo!!!)… o preço do táxi não foi absurdo: 6,70 Euros. Dei 7,50, como é praxe. Pensei que poderia ter dado 8 Euros, tal o alívio que então sentia.

Enfim, um daqueles dias em que parece que você acorda com o pé errado, e tudo vai saindo torto, uma coisa atrás da outra, na pior seqüência possível, bem no estilo Murphy’s law!

 

Autoria: Vera Rodrigues-Rath, jornalista, Mtb. 13.912 São Paulo.